Rezar pelos falecidos é um ato de caridade. Confira como foram as missas no dia 2 de novembro

Nossos mortos, que comemoramos no Dia de Finados (2 de novembro), não estão mortos. Estão vivos, com uma outra vida, junto de Deus, que não se acabará. O livro da Sabedoria, na Bíblia, nos ensina que os justos, os que perseveram na fé, não morrem (Sb 2,23) “Os justos vivem para sempre, recebem do Senhor sua recompensa, cuida deles o Altíssimo. Receberão a magnífica coroa real, e das mãos do Senhor, o diadema da beleza.” (Sb 5, 15 e 16).

Diversas Missas aconteceram no Cemitério São Francisco de Assis no Itacorubi, das quais seguem algumas fotos abaixo.

Missa das 8h30

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Missa das 10h com o Arcebispo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este dia nos convida a refletir, não sobre a morte e, sim, sobre a vida. O nosso Deus é o Deus dos vivos e não dos mortos. As pessoas que já partiram desta vida não estão mortas; para Deus, elas não estão mortas e, portanto, nossa oração pode atingi-las ainda. É por isso que rezamos por essas pessoas no transcorrer do ano e dedicamos um dia especial a elas.